sábado, 26 de fevereiro de 2011

WT 2011 - O começo

Quiksilver & Roxy Pro Gold Coast 2011
Começou hoje a primeira etapa do World Tour 2011, que acontece na Gold Coast, Austrália, válida para os circuitos masculino e feminino. As ondas estão muito abaixo do que Snapper Rocks pode oferecer, curtas, pequenas e sem força, mas realizaram a primeira fase assim mesmo.

No masculino, veremos os 5 brasileiros tentarem se reabilitar na 2ª fase (repescagem). Não houve nenhuma grande surpresa nos resultados das 12 baterias, os favoritos fizeram seu papel, os medianos fizeram os deles e por aí vai. Gostei de ver o Tiago Pires ter a 4ª melhor média do dia.

No feminino, nossas representantes, Jaqueline Silva e Silvana Lima, ganharam suas baterias e vão direto para a terceira fase. A campeã Steph Gilmore perdeu sua bateria, mas isso não foi exatamente uma surpresa, já que a vencedora foi Tyler Wright, bastante elogiada no divertido blog do Nick Carrol, que está trabalhando como comentarista do evento.

O campeonato tem até o dia 9 pra acabar, só esperamos que as ondas melhorem.

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Museu do Surf de Cabo Frio terá sede própria

O Museu do Surf de Cabo Frio vai ganhar, em breve, uma sede. O prefeito da cidade, Marquinho Mendes, anunciou no início de janeiro a construção do prédio, na Praia do Forte, em frente ao Teatro Municipal. Ao lado, será construído um aquário público, semelhante ao de Santos, em São Paulo.

O início das obras está previsto para março, e elas devem durar três meses. A sede terá sala de cinema, biblioteca, café, acesso à internet, loja de souvenirs, loja de produtos de surfe, restaurante e bar temático, além da área de exposições. O museu foi criado pelo longboarder Telmo Moraes, que há 13 anos começou a colecionar pranchas. Hoje, o acervo conta com cerca de 600 delas, além de documentos e livros, e já foi visitado por quase 200.000 pessoas. Segundo Telmo, a mudança será uma vitória para a cidade, por tratar-se de um dos cinco museus mais importantes do gênero no mundo.

— Você consegue imaginar um museu que fala de surf longe da praia? Nem eu. Mas tive que ficar por aqui (Rua Jorge Lóssio, no Centro) por falta de opção. Agora vamos para um lugar adequado, de frente para o mar — comenta Moraes, que surfa diariamente na Praia do Forte.

O museu já está inserido, ao lado de outras 300 instituições fluminenses, no portal Museus do Rio (www.museusdorio.com.br). No acervo, estão peças nacionais e internacionais, que vão do final da década de 40 até os dias de hoje.
Fonte: O Globo

sábado, 5 de fevereiro de 2011

Cabeça de motor

Motorhead: the world is yoursAcabou de ser lançado o último disco do Motörhead, The world is yours, e é mais um dos bons. Lemmy, do alto dos seus 65 anos, continua com a voz de sempre, o peso continua, a inspiração permanece. O álbum não tem uma música que valha o trabalho de apertar o foward, e uma (Born to lose) ou duas (Brotherhood of man) talvez entrem em coletâneas futuras.
Na modesta opinião deste que digita estas linhas, o Motörhead é como um irmão mais velho (e mais 'violento') do AC/DC: os anos passam, mas o som continua basicamente o mesmo. Neste ano eles passarão por nossas terras duas vezes. Em abril, tocarão em São Paulo (16), Curitiba (17), Floripa (20) e Brasília (22). O Rio ficou de fora, mas tudo bem, pois estão confirmados para o Rock in Rio (dia 25), junto com Metallica, Slipknot, Coheed and Cambria (nunca ouvi falar), Sepultura e Angra. Vamos que vamos.